quinta-feira, 30 de julho de 2009

O homem será o que da sua infância se faça


A criança incompreendida resulta no jovem revoltado e este assume a posição de homem traumatizado, violento. A criança desdenhada ressurge no adolescente inseguro, que modela a personalidade do adulto infeliz. A criança é sementeira que aguarda, o jovem é campo fecundado, o adulto é a seara em produção.
Conforme a qualidade da semente teremos a colheita. Excetuam-se, é claro, os casos de espíritos recalcitrantes, em recomeços difíceis, reacionários por atavismo pretérito às luzes da educação. Mesmo em tais, os efeitos da salutar pedagogia educacional fazem-se valiosos. A tarefa da educação, por isso mesmo, é de relevância, enquanto que a da evangelização é de urgência salvadora. Quem instrui, oferece meios para que a mente alargue a compreensão das coisas e entenda a vida. Quem educa, cria os valores éticos culturais para uma vivência nobre e ditosa.
Quem evangeliza, liberta para a vida feliz.
Evangelizar é trazer Cristo de volta ao solo infantil como benção de alta magnitude, cujo resultado, ainda não se pode, realmente, aquilatar. A criança evangelizada torna-se jovem digno, transformando-se em cidadão do amor, com expressiva bagagem de luz para toda a vida, mesmo que se transitando em trevas exteriores. Ofertem-se pães, medicamento, agasalhos, cuidados, instrução e educação à criança. Não se evangelizando hoje o ser que surge, periclitará toda a segurança do edifício social e humano do futuro.
Impostergável, desse modo, o mistério preparatório das gerações novas, guiando-as para Jesus, a fim de que se construa, desde agora, o reino de Deus, definitivamente, no mundo.
A infância é o período em que melhor se aprende, enquanto que na adolescência se apreende.
Na idade adulta, mais facilmente se compreende, evitando-se o período em que o ancião apenas repreende... "Deixai que venham a mim as criancinhas..." -- solicitou Jesus.
Tomemos dessa argila plástica, ainda não compreendida pelos erros atuais e modelemos com as mãos do amor o homem integral do porvir. Evangelização espírita é sol nas almas, clareando o mundo inteiro sob as constelações das estrelas dos céus, que são os bem aventurados do Senhor, empenhados em seu nome, pela transformação urgente da Terra, em "mundo de regeneração" e paz.
Amélia Rodrigues

(extraído do livro Terapêutica de emergência - psicografia Divaldo P. Franco.)
FONTE:http://www.feec.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=464:o-homem-sera-o-que-da-sua-infancia-se-faca&catid=100:cij&Itemid=82

Nenhum comentário:

Postar um comentário